A espiritualidade da arte

Postado por Thiago quarta-feira, 14 de outubro de 2009

E o professor Coli fala da volta do sagrado na sexta:

A espiritualidade da arte - Jorge Coli
"Porque a arte é um objeto tão fugaz e instável à abordagem racional? Um historiador de arte ateu se depara com a sensação frustrante de que não consegue estabelecer limites precisos e rigorosos para sua análise, e de que seus intrumentos abstratos são sempre mais grosseiros do que seu objeto exigiria. Desse diálogo surge um objeto-sujeito, que explica o sujeito que busca explicá-lo: uma religio artis".

Jorge Coli é professor de história da arte e da cultura, mestre pela Universidade de Provença (França), doutor pela USP e livre-docente pela Unicamp. Colaborador do jornal Le Monde, traduziu para o francês Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos, e Os sertões, de Euclides da Cunha. Lecionou em Paris I (França), Osaka (Japão) e Princeton e pesquisou na New York University (USA). Entre seus livros estão Música Final e Ponto de fuga. Foi Secretário da Cultura de Campinas.

Dia 15 de outubro às 19h
Programação gratuita e por ordem de chegada a partir das 18h.

0 opinaram

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora