Paradinha no MIS: Audição comentada de LPS, especial Choro

Postado por Thaiza terça-feira, 10 de maio de 2011

A Paradinha continua! Uma ótima oportunidade de ouvir um som da vitrola, conhecer a produção de grandes músicos nacionais, compartilhar do acervo do Museu, bater um papo musical e descontrair a semana! A temática da vez é o Choro

A partir das 17h30, dia 12/05 (qui) no MIS. Grátis!

"Nascido no fundo dos quintais do subúrbio do Rio de Janeiro há cerca de 140 anos, o choro era originalmente a maneira que os músicos brasileiros criaram para tocar as polcas, xotes e habaneras, usando como base um instrumento que sola e outros que acompanham fazendo modulações e contracantos improvisados, em tom plangente e choroso.

A composição gira e torno de um terno (três instrumentos, geralmente a flauta, o cavaquinho e o violão, formação que foi se ampliando ao longo do tempo pela incorporação de outros instrumentos).

Ouviremos  4 LPs de choros antigos, com diversos intérpretes (Cincinato, Alencar, Nivaldo, Luiz Gonzaga, Fernando Henrique, Américo, Chico, Jorginho, Fernando Cesar, Nelsinho, Abel Ferreira, Jacob, Fats, Os Saudosistas, Luiz Americano, Canhoto, Tia Amélia, Fafá Lemos, Bilu e Zaccarias) e suas maneiras peculiares de executar o choro ao longo dos anos 60, 70 e 80.
 
Chorinho- Portinari

O choro do Callado tornara-se famoso no velho Rio. Era ele que animava as serenatas, as partidas familiares, os arranca das estalagens e as pândegas noturnas.” (Mariza Lira,  folclorista, em sua pesquisa sobre as rodas de choro da década de 1870). Joaquim Antônio da Silva Callado foi o iniciador e organizador dos grupos pioneiros de choro, gênero que  foi popularizado e eternizado por Pixinguinha."

Sala de Audição
MIS - Museu da Imagem e do Som de Campinas
Rua Regente Feijó, 859 - Centro - Campinas/SP
Maiores informações: (19) 3733 8800

1 Responses to Paradinha no MIS: Audição comentada de LPS, especial Choro

  1. Anônimo comentou:
  2. a cultara tem queser cultivada em tudo por tudo
    vivemos ao redor da cultura brasileira o museu mesmo é uma bela cultura antiga sem a cultura não teriamos a geografia dependemos de toda a nossa cultura para podermos viver nesse belo mundinho de guerra e adrenalina total mostes,violencia enfim sem a cultura não ivemos

     

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora