[Cinema] Cineasta francês Jean Cocteau

Postado por Bruno Gonçalves segunda-feira, 12 de dezembro de 2011



O Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS) exibe de terça-feira (13) a sábado (17) sete filmes do cineasta francês Jean Cocteau. Entre os títulos estão "A Vila Santo Sospir", "Sangue de um poeta", "Orfeu" (foto), entre outros.
Jean Maurice Eugène, Clément Cocteau (1889/1963) foi considerado um dos principais nomes da cultura francesa do século XX, tendo atuado como ator, dramaturgo, cineasta, poeta e romancista. Em conjunto com outros surrealistas de sua geração, experimentou linguagens, códigos e técnicas de encenação, criando uma obra que lhe valeu reconhecimento internacional.
O Museu da Imagem e do Som fica na rua Regente Feijó, 859, Centro.
Grátis!
Veja a programação completa abaixo, de curadoria de Carlos Tavares.

13/12/11 (terça-feira) - 19h
A Vila Santo Sospir
Direção: Jean Cocteau
Ano: 1952 - (França)
Sinopse: É um filme documentário caseiro feito por Jean Cocteau em uma vila na costa francesa (em Saint-Jean-Cap-Ferat, Côte d'Azur) de propriedade de amigos do diretor. Essa mesma locação foi utilizada depois em seu filme O Testamento de Orfeu, de 1960. A casa principal da vila é decorada com várias pinturas diretamente sobre a parede, em sua maioria do próprio Cocteau e também de Picasso, e em grande parte aborda temas mitológicos. O filme é rico em belas imagens e efeitos experimentais de câmera.
35 min
Uma voz humana
Direção: Roberto Rossellini
Ano: 1948 - (Itália)
Elenco: Anna Magnani
Sinopse: Argumentos de Jean Cocteau, dirigido pelo mestre do neo-realismo italiano Roberto Rossellini. Estrelado por Anna Magnani, em uma das grandes atuações de sua carreira. Em "A voz humana", uma mulher tenta desesperadamente, pelo telefone, convencer o amado a não abandoná-la. A história vale-se dum monólogo bastante teatral do francês Jean Cocteau. Anna Magnani fica sozinha em cena o tempo todo e Rossellini exige muito dela ao exacerbar seus longos planos fixos para os dizeres cocteauianos de Anna. Ela vive uma mulher doridamente apaixonada que está sempre esperando telefonemas de um amante que constantemente a ameaça de abandono; as falas de Anna ao telefone são quase todo o elemento dramático construído por Anna e Rossellini com uma paixão tão italiana quanto rigorosa. O melodrama francês de Cocteau é controlado pela metafísica estupenda de Rossellini. O amor é um pouco como uma despedida sofrida que Rossellini contracena com Anna; o cineasta e seu amor por Anna é uma presença-ausência nas bordas deste magnífico monólogo cinematográfico.
33 min
Dia: 14/12/11 (quarta-feira) - 19h
Sangue de um poeta
Direção: Jean Cocteau
Ano: 1930 - (França)
Elenco: Enrico Rivero, Elizabeth Lee Miller, Pauline Carton, Jean Desbordes.
Sinopse: Primeiro filme de Cocteau, cineasta que se destacou com uma linguagem própria, mesclando poesia e realidade. Trata do poeta e seu mundo interior, repleto de medo da morte, obsessões, com imagens surreais vindas em sequências sem lógica aparente e plenas de simbolismo visual e efeitos abstratos.
50 min

Dia: 15/12/11 (quinta-feira) - 19h
Orfeu
Direção: Jean Cocteau
Ano: 1949 - (França)
Elenco: Jean Marais, María Casares, Marie Déa, Juliette Gréco
Sinopse: Cocteau numa visão pessoal, transporta a lenda de Orfeu para França moderna. Orfeu (Jean Marais), grande poeta idolatrado e imitado por poetas mais jovens, precisa de novas inspirações. Inspirações que irá buscar fora do nosso plano material, através de um espelho ele penetra num universo onírico e espiritual. Obra prima do cinema poético, onde se destacam a fotografia com seu escuro aveludado e belíssimos contrastes de luz.
90 min

Dia: 16/12/11 (sexta-feira) - 19h
A bela e a fera
Direção: Jean Cocteau
Ano: 1946 - (França)
Elenco: Jean Marais, Michel Auclair, Mila Parély, Marcel André, Nane Germon, Josette Day, Raoul Marco.
Sinopse: Obra-prima do cinema francês que recria com encanto e magia o famoso conto de fadas de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont. A trágica história de amor entre A Bela (Josette Day) e A Fera (Jean Marais). Depois do horror do primeiro encontro, Bela aos poucos vai descobrindo a alma humana existente atrás daquele repulsivo exterior.
96 min

Dia: 17/12/11 (sábado) - 16h
As crianças terríveis
Direção: Jean-Pierre Melville
Cenario: Jean-Pierre Melville e Jean Cocteau
Adaptação: Jean Cocteau de acordo com sua novela “Crianças terríveis”
Diálogos: Jean Cocteau
Ano: 1950 - (França)
Elenco: Jean Cocteau, Nicole Stephan, Edouard Dermit, Jacques Bernard
Sinopse: Após a morte de sua mãe, os orfãos Elisabeth e Paul, irmão e irmã, vivem juntos em seu apartamento em Paris. Construíram um universo próprio, governado por símbolos.
106 min

Dia: 17/12/11 (sábado) - 19h30

Testamento de Orfeu
Direção: Jean Cocteau
Ano: 1959 - (França)
Elenco: Jean Cocteau, Claudine Auger, Yul Brynner, Pablo Picasso, Lucia Bosé, Yul Brynner, Françoise Christophe, María Casares, Jean Marais, Jean-Pierre Léaud.
Sinopse: Último filme do legendário escritor, artista e cineasta Jean Cocteau, onde ele também atua. Retrata um poeta do século dezoito que viaja através do tempo em busca da sabedoria divina. Em um misterioso lugar, ele encontra diversos fantasmas simbólicos que trazem sua morte e ressurreição Testamento de Orfeu traz o torturante relacionamento entre o artista e suas criações.
79 min

0 opinaram

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora