[Espetáculos] Continua o Deguste Tugudum!

Postado por Tel quinta-feira, 23 de agosto de 2012

http://tugudum.com.br
Uma série de espetáculos compõe o Deguste Tugudum, começando sexta-feira:

Cine Dança
24 de agosto (sexta), às 20h
Exibição de vídeo do espetáculo Folia (1996) / Lia Rodrigues Cia de Danças (RJ)

O espetáculo Folia foi considerado um marco importante para a dança no Brasil. Vários anos de estudo sobre o universo de Mário de Andrade resultaram nesta obra de escritura coreográfica precisa e minuciosamente detalhada em posturas, sons e gestos. Uma pesquisa cênica que traz os elementos da arte moderna e sua história para a atualidade contemporânea. Co-produzida com apoio da Bienal de Dança de Lyon, "poucas vezes se viu um manifesto de brasilidade debaixo da grife da dança moderna realizado com tamanha sabedoria" (Helena Katz, 1996).


Vis-à-vis com grupo Pró-Posição &
Corpo Decantado, com Seis + 1 Cia de Dança
25 de agosto (sábado), às 20h (dois espetáculos em uma mesma noite)

"Vis-à-vis" é uma expressão francesa, que significa frente a frente. Terceiro trabalho da parceria entre Andréia Nhur e Janice Vieira, "Vis-à- vis" dá continuidade à proposta de reativação do Grupo Pró‐Posição (1973‐1983). Nesta criação, mãe e filha bailarinas, emergentes de contextos políticos e culturais distintos, conflitam suas memórias e perspectivas de arte. A mãe viveu e dançou, de maneira engajada, os anos 60/70 no Brasil; a filha nasceu nos anos 80, quando o combate radical saía de cena para dar lugar aoradical chic. As conversas que daí surgem colocam frente a frente não só dois corpos de idades e movimentações diferentes, mas também as ideologias, os sonhos e as ações.


Corpo Decantado: A sensação que invade cada corpo é de uma delicadeza permeada pela entrega. E por isso essa delicadeza não gera fraqueza, mas intensidade. O corpo que move quer sair dele mesmo, porque passam por ele uns impulsos que correm como rastros e roubam suas partes, que mal voam já voltam, decantando-se novamente. Tudo isso da entrega, do deixar sair pra depois voltar como névoa de orvalho que desce, faz com que o corpo entre em um estado de cansaço. Um cansaço ao qual se apega, porque vive-se nele e alimenta-se dele. E daí vem um respiro que é profundo, e que se lança ao ar junto com o movimento e o gesto do corpo. E meu corpo se faz assim... decantado.


"OPUS 2 - Notas sobre minha mãe isso e aquilo"
As pequenas coisas que nos rodeiam, com a Cia Vertigem
Data: 26 de Agosto (domingo), às 20h. (Dois espetáculos em uma mesma noite)

OPUS 2: Criado a partir de vivências pessoais, este solo partiu dos contextos mãe e filha, música e silêncio, isso e aquilo. É composto por três movimentos: Largo, Presto e Ad. Libitum. Ficha técnica: concepção e performance: Paula Pi/. Colaboração: Clarissa Sacchelli. Iluminação: Cauê Gouveia.

"As pequenas coisas que nos rodeiam" foi a primeira obra de dança desenvolvida pela Cia Vertigem. O material corporal e artístico surgiu a partir de improvisações registradas em filmagens com câmera parada. Buscou-se a partir de questionamentos e "propostas instantâneas" (que se desenrolaram durante as improvisações) colocadas corporalmente por cada bailarino, a composição de cenas e ambientes emocionais que iam formando o fio do espetáculo. O exercício de analisar as filmagens ajudava a identificar e colher as diversas texturas e movimentos presentes no processo de criação, e que iriam compor a obra. O trabalho também teve como fonte de inspiração, um texto escrito pela bailarina Juliana Hadler, cujo título era "A textura do sonho dentro da boca e as pequenas coisas que nos rodeiam". Assim, o trabalho coreográfico e cênico mostra um casal e as facetas de seu relacionamento, enfatizando tanto questões mais sutis, ligadas ao plano do sensível, como situações cômicas, e outras mais intensas relacionadas ao seu cotidiano. Veja mais no site da RTV/UNICAMP.


Cine Dança
31 de agosto às 20h
Exibição do Dance Box (1995)/ Grupo Tran Chan (BA)

Sediado na Bahia, mas conectado ao mundo, o Grupo Tran Chan (1980-2001) foi considerado um dos grupos mais representativos do Brasil na indagação estética do movimento e na vanguarda da dança-teatro. Irreverente e poética, a obra Dance Box é composta por quadros de coreografias, algumas dramáticas, outras cheias de humor e ironia: uma obra inteligente que não perde seu valor no tempo.

0 opinaram

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora