Março: Cinema no MIS

Postado por Thaiza segunda-feira, 1 de março de 2010

E dá-lhe cinema do bom de graça e debate proveitoso no MIS! Diversos ciclos neste mês de março, tome nota:

Ciclo:  Literatura alemã através do cinema (Promoção: Revista Eletrônica “Negativo” / Priscila Salomão)

05/03 (sexta)- 19h: Fausto - "Faust " (F.W. Murnau, 1926- Alemanha, 116´ pb)
Elenco: Emil Jannings, Gösta Ekman, Camilla Horn, Frida Richard, William Dieterle.
Deus e Satã lutam pelo domínio da Terra. Para isso, fazem uma aposta pela a alma de Fausto, um alquimista erudito e religioso. Quando este se revolta com a enorme quantidade de vítimas da peste bubônica, Satã envia Mefisto para tentá-lo, aproveitando-se de seu momento de fraqueza. Filme clássico do expressionismo alemão.

06/03 (sábado)- 16h: Os Nibelungos – Parte I: A Morte de Siegfried – “Die Nibelungen: Siegfried” (Fritz Lang, 1924, Alemanha, 143´ pb)
Elenco: Paul Richter, Margarete Schön, Hanna Ralph, Theodor Loos.
Siegfrid, filho do rei Sigmund, ouve falar da linda irmã de Gunter, rei de Worms, Kiemhild. Na ida para Worms, ele mata um dragão e encontra um tesouro, o Hort. Ele ajuda Gunter para ganhar a mão de sua irmã.

06/03 (sábado)- 19h30: Os Nibelungos - Parte 2: A Vingança de Kriemhild Ranking - “Die Nibelungen: Kriemhilds Rache” (Fritz Lang, 1924, Alemanha, 129´ pb)
Elenco: Margarete Schön, Rudolf Klein-Rogge, Georg John, Theodor Loos.
Após a morte de Siegfrid, Kriemhild casa-se com Etzel, rei dos Hunos. Ela dá à luz a uma criança e convida seus irmãos para uma festa e tenta convencer Etzel e os outros Hunos a matarem Hagen, o assassino de Siegfrid, que se tornou protegido de seus irmãos. Uma batalha se desenrola para que seus irmãos entreguem Hagen.

Ciclo: Visões sobre o leste europeu (Promoção: Cinematographo)

12/03 (sexta) -19h: Videogramas de uma Revolução  -  “Videogramme Einer Revolution” (Harun Farocki, Andrei Ujica, 1992, Alemanha, 107´)
Em 1989 na Romênia, uma revolta derrubou o governo e executou seu líder, Nicolau Ceausescu. Durante cinco dias, manifestantes ocuparam a estação de televisão estatal em Bucareste e transmitiram 120 horas contínuas de programação, levando aos espectadores uma cobertura em tempo real. Em Videogramas de uma revolução, os diretores Harun Farocki e Andrei Ujica combinam imagens da transmissão televisiva com o vasto material produzido por cinegrafistas amadores nas ruas da capital romena e reconstituem os eventos que culminariam com a queda e a execução de Ceaucescu.

13/03 (sábado)- 16h:  O homem de mármore -  “Czlowiek z marmuru” (Andrzej Wajda, 1976, Polônia, 165´)
Elenco: Jerzy Radziwilowicz, Krystyna Janda, Tadeusz Lomnicki, Jacek Lomnicki 
Em 1976, uma jovem cineasta da Cracóvia, está produzindo um filme/tese, que seria seu projeto de conclusão do curso. Ela procura cenas que possam ilustrar um documentário sobre a vida de um pedreiro que, durante os anos 50, tornou-se um herói proletário e ganhou uma estátua de mármore. Ela tem acesso às filmagens da época e entrevista de pessoas próximas ao personagem, e começa descobrir a realidade dos fatos.

Ciclo: Cinema e Filosofia- Holywood Lado B (Promoção do Curso Livre de Filosofia: “Corujão”)

19/03 (sexta)- 19h: Cães de Aluguel – “Reservoir Dogs” (Quentin Tarantino, 
1992, EUA, 99´)
Elenco: Michael Madsen, Quentin Tarantino, Kirk Baltz, Randy Brooks, Harvey Keitel
Uma gangue de ladrões, fugindo de um assalto bem-sucedido, encontra-se em um armazém. O problema é que a polícia está atrás deles, e cada um começa então a desconfiar que possa haver um traidor no grupo. O filme tem uma montagem que mostra as cenas no armazém intercalando-se com flashbacks da preparação para o crime, até um final surpreendente. Roteiro inteligente, na ótima  estréia de Quentin Tarantino na direção.

20/03 (sábado)- 16h: Pulp Fiction – Tempo de Violência (Quentin Tarantino, 1994, EUA, 160´)
Elenco: John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman, Bruce Willis, Harvey Keitel.
Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson) são dois assassinos profissionais encarregados de fazer as cobranças para um gângster, mas, durante um trabalho, passam por vários imprevistos. Em outro momento, Vincent recebe a incumbência de cuidar da esposa de seu chefe (Uma Thurman), que procura diversão a qualquer custo, colocando-o em maus lençóis. Neste filme, o diretor Quentin Tarantino reinventa a violência dos gângsteres americanos.

Ciclo: Diversidade Cultural- outras linguagens, outros olhares (Curadoria: Adriano de Jesus)

26/03 (sexta) 19h: Hamaca Paraguaya
– “La Hamaca Paraguaya” (Paz Encina, 2006, Paraguai, Argentina, Holanda, França, Áustria e Alemanha, 78´)
Elenco: Ramon del Rio, Georgina Genes.
14 de junho de 1935.  Estamos no outono, mas o calor continua a ser esmagador. Em uma terra isolada no Paraguai, Candida (Georgina Genes) e Ramon (Ramon del Rio), um casal de camponeses idosos, esperam o retorno de seu filho, que foi para a frente de combate na Guerra do Chaco.Eles também esperam a chegada da chuva (que nunca chega), e, finalmente, a esperança de que as coisas melhorem. E esse momento de eternidade é entre o passado e o futuro por vir. Mas cada parceiro vê as coisas à sua maneira: Ramon, o pai, enfrenta com otimismo, enquanto que Candida, a mãe, está convencido de que seu filho está morto.

27/03 (sábado) 16h: Distrito 9 - “District 9” (Neil Bloomkamp, 2009, África do Sul, 112´)
Elenco: Jason Cope, Kenneth Nkosi, William Allen Young, Sharlto Copley.
Há mais de 20 anos, os alienígenas fizeram seu primeiro contato com a Terra. Os seres humanos esperavam um ataque belicoso ou avanços gigantescos na tecnologia. Não aconteceu nem uma coisa nem outra. Em vez disso, os alienígenas se tornaram refugiados incapazes de retornar ao seu planeta. As criaturas foram alojadas em instalações improvisadas no Distrito 9 da África do Sul, enquanto as nações do mundo discutiam o que fazer com eles. Agora, a paciência com a situação dos alienígenas já se esgotou. O controle sobre os ETs ficou a cargo da União Multinacional (MNU), uma empresa privada indiferente ao bem-estar dos alienígenas. A MNU registrará lucros exorbitantes se conseguir fazer com que as poderosas armas deles funcionem. Até o momento, todas as tentativas fracassaram, uma vez que a ativação desses armamentos exige o DNA alien. A tensão entre os alienígenas e os seres humanos chega ao ápice, quando a MNU começa uma operação de despejo dos não-humanos do Distrito 9, em que agentes da MNU os conduzirão a um novo assentamento. Um dos agentes de campo da MNU, Wikus van der Merwe (Sharlto Copley), contrai um vírus alien que começa a alterar o seu DNA. Wikus logo se torna o humano mais caçado do planeta, bem como o mais valioso – ele é a chave de acesso ao uso da tecnologia alien. Discriminado e sem amigos, só resta um lugar onde ele poderá se esconder: o Distrito 9.
 
Ciclo: Cyberpunk Japonês (Curadoria: Gabriel Zanardelli Vince Esgalha) 

27/03 (sábado) - 19h30: Akira (Katsuhiro Otomo, Estúdio de Animação: Tokyo Movie Shinsha, 1998, 124´)
A história desenrola-se em Neo-Tóquio, uma cidade de Tóquio reconstruida (sobre o que é hoje a Baía de Tóquio) depois de ter sido destruída na III Guerra Mundial. Segundo vem depois a constar, a III Guerra Mundial foi (supostamente) iniciada pelo crescimento incontrolável de poderes sobrenaturais de uma criança chamada Akira, que foi registrado num programa governamental secreto de pesquisa. No tempo real do enredo, 30 anos depois da III Guerra Mundial, uma gang de motoqueiros liderados por Kaneda é envolvido numa luta com a gang rival, quando o membro mais novo do gang de Kaneda, Tetsuo, colide numa auto-estrada com uma criança misteriosa que havia escapado do programa de investigação psíquica secreta do governo. Tetsuo é depois levado pelos responsáveis deste programa governamental juntamente com a criança, e é sujeito às mais diversas experiências. O incidente com a criança misteriosa bem como os testes realizados acordaram os poderes latentes de Tetsuo, com desastrosas consequências tanto a nível pessoal, bem como conflitos interpessoais com os seus amigos, e a nível mais amplo, uma vez que Neo-Tóquio é  novamente ameaçada por outro incidente. Akira, gira em torno da ideia básica de indivíduos com poderes sobre-humanos, em particular as capacidades psicocinéticas, mas grande parte da história não se concentra apenas nestas capacidades, mas sobretudo nas pessoas envolvidas, problemas sociais e políticos. O comentário social não é particularmente profundo ou filosófico, mas sobretudo um olhar crítico sobre a alienação da juventude, a ineficiência e corrupção do governo, e um sistema militarizado, desagradado com os compromissos da sociedade moderna. No manga, Akira é um personagem que surge apenas no segundo volume, enquanto que no filme, Akira foi dissecado para pesquisa e os seus restos mortais permanecem armazenados em crioconservação por baixo do Estádio Olímpico de Tóquio. Esta mudança tem um efeito dramático sobre a história. No manga, Akira e Tetsuo aliam-se e depois Akira destrói Neo-Tóquio. O manga tem muitas diferenças em relação ao filme, mas o resultado é o mesmo em ambos.

LOCAL: MIS Campinas: Palácio dos Azulejos, Rua Regente Feijó, 859. / Apoio 100% Vídeo

1 Responses to Março: Cinema no MIS

  1. CineCPS comentou:
  2. Acabei de ver Distrito 9, concorrendo ao Oscar. Bom filme! Criativo, um novo twist na velha história de alienígenas. Akira é clássico - quem não viu, tem que ver.

     

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora