Cinema em Cartaz

Postado por Thiago sábado, 9 de abril de 2011

por Tiago


Esta semana os cinemas de Campinas estão recheados de coisa boa.

No MIS nós temos três filmes que fazem parte do Ciclo Arquivos da ditadura: Você também pode dar um presunto legal e Vala comum, que serão exibidos nesta sexta, dia 08, e Garage Olimpo, que será exibido no sábado, dia 09, mesmo dia de Deep Purple - Live at Montreux, que faz parte do Ciclo Festivais. Além disso, na semana que vem, serão exibidos filmes de cineastas indígenas: Ashanianka, Xavante, Kuikuro e Paraná.

Na CPFL estão em cartaz dois filmes: A festa nunca termina e Cão sem dono. Ambos fazem parte da série Cinema 2011. O primeiro deles é um filme que descreve a cena musical da cidade de Manchester, durante sua primavera. O segundo é um dos mais recentes filmes do diretor brasileiro Beto Brant, o mesmo de O invasor e Crime delicado.

Nesta sexta, a Casa do Lago na Unicamp, apresenta Jean Charles. Na semana que vem, estarão em cartaz Crepúsculo dos deuses na segunda, A marca da maldade na terça, Sindicato de ladrões na quarta, As vinhas da ira na quinta, e Um cão andaluz e A idade de ouro na sexta.

Como comentado aqui no blog pela Thaiza, na quarta-feira dia 13, o Cineclube da Adunicamp apresenta Oklahoma!, mais um musical da década de 50.

Todos esses filmes são grátis!

Temos ainda três estreias esta semana que merecem destaque.

O samba que mora em mim
O samba que mora em mim, Brasil e Portugal, 2010.
Gênero: Documentário.
Duração: 109 minutos.
Diretor: Georgia Guerra-Peixe.


O filme é um documentário sobre o morro de Mangueira, no Rio de Janeiro. Georgia Guerra-Peixe mostra um retrato bem pessoal de um morro que tem a história muito ligada a história do samba.

Talvez porque a violência já esteja explícita diariamente nos noticiários ou talvez por uma questão nostálgica, a diretora tenta passar uma imagem bela da Mangueira. Com a câmera na mão, ela percorre o morro coletando entrevistas com pessoas simples e mostrando uma realidade do morro.

A diretora é uma cineasta criada na academia. Esse é seu primeiro longa, apesar dela já ter filmado alguns curtas. Um filme diferente dos outros filmes brasileiros lançados recentemente.



Site oficial

IMDb

Crítica





Rio
Rio, EUA, 2011.
Gênero: Animação, aventura e comédia.
Duração: 96 minutos.
Diretor: Carlos Saldanha.


Blu é uma ararinha azul que é traficada do Rio para os EUA. Por ser uma espécie em extinção, um biólogo traz Blu de volta ao Rio. O filme conta as aventuras de Blu e seus amigos na "cidade maravilhosa".

Mais um filme dirigido por um brasileiro. Carlos Saldanha é o mesmo diretor da trilogia A era do gelo e, com esse filme, se firma como uma importante figura na animação de Hollywood.

Apesar de ser carioca, o diretor explora todos os estereótipos, assim como as paisagens turísticas, do Rio de Janeiro. Diferente do filme O samba que mora em mim, essa produção americana não tenta mostrar a realidade do Rio, mas apenas expor uma imagem já enlatada de uma cidade caracterizada pela tríade bunda-samba-praia.

Para quem gosta de animação, esse filme é um prato cheio. Explorando o quanto pode a tecnologia 3D e abusando das belas paisagens do Rio, o filme sugere uma crítica ao tráfico de animais. Mas não passa daí.



Site oficial

IMDb

Uma crítica, outra crítica e mais uma crítica.




Um quarto em Roma
Habitación en Roma, Espanha, 2010.
Gênero: Drama.
Duração: 109 minutos.
Diretor: Julio Medem.


Alba (Elena Anaya) e Natasha (Natasha Yarovenko) se encontram nas ruas de Roma e resolvem passar a última noite das duas na cidade juntas. O filme mostra os acontecimentos dentro do quarto de hotel durante essa noite.

O diretor Julio Medem parece gostar de dramas e de explorar a sensualidade nos seus filmes. Neste ele enclausura duas belas atrizes num quarto de hotel para se fazer diversas perguntas íntimas.

O formato empregado por Julio Medem neste filme pode não ser o mais comum, mas já foi usado antes em filmes com o chileno Na cama e o brasileiro Entre lençois. Além disso, o uso da sensualidade lembra O último tango em Paris. Com isso, o diretor corre o risco de não agradar nem a gregos, nem a troianos. Apesar de correr o risco de ser tido como um pornô cult sem conteúdo, enclausurar os atores para extrair sua intimidade, como fez Nuri Ceylan em Uzak, é uma ótima ideia.



Site oficial

IMDb

Uma crítica e outra crítica.



Segue uma lista completa dos filmes em cartaz em Campinas esta semana.


Estréias da semana


O samba que mora em mim
Rio
Um quarto em Roma


Filmes em cartaz (grátis)

A festa nunca termina
A idade de ouro
A marca da maldade
As vinhas da ira
Ashanianka
Cão sem dono
Crepúsculo dos deuses
Deep Purple - Live at Montreux
Garage Olimpo
Jean Charles
Kuikuro
Oklahoma!
Paraná
Sindicato de ladrões
Um cão andaluz
Vala comum
Você também pode dar um presunto legal
Xavante


Filmes em cartaz (circuito comercial)

As mães de Chico Xavier
Atividade paranormal em Tóquio
Bruna surfistinha
Esposa de mentirinha
Fúria sobre rodas
Gnomeu e Julieta
Invasão do mundo: A batalha de Los Angeles
O discurso do rei
Sem limites
Sexo sem compromisso
Sucker Punch - Mundo surreal
Uma manhã gloriosa
VIPs
Vovo...Zona 3


Se você for ao cinema esta semana, tiver alguma sugestão ou crítica, por favor, comente :-)

2 opinaram

  1. Thaiza comentou:
  2. Puxa, A Festa Nunca Termina! "Yup yup, ay ay ay ie ie". Passa pela melancolia do pós-punk britânico, com Ian Curtis, Joy Divison e afins, pra cena mais alegre e doida do britrock da então chamada "Madchester". Ficção mais ou menos baseada nos acontecimentos da época, o que vive, são as lendas!

     
  3. Tiago comentou:
  4. Massa Thaiza! Obrigado pelo comentário.

    Os três filmes desta série são ótimos.

     

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora