Miles Davis no Almanaque: Parte 1 - Nós fomos

Postado por Tiago sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Especial Miles Davis, Primeiro Ato
"Jacques Ranciére, filósofo francês, chama atenção para a contaminação na relação arte e política na contemporaneidade. Em entrevista para a revista Cult, ele fala de seu mais recente trabalho - O espectador emancipado - que trata da recepção da arte e da importância da posição ética e política do espectador. Na entrevista ele menciona o cinema e as artes visuais onde uma relação forte do olhar é pressuposta e que leva o espectador a trabalhar, a sair do espetáculo com uma certa idéia na cabeça, como se digerindo tudo aquilo.

Foi um pouco essa a sensação que eu tive ao sair do Kind of Blue com apresentação majestosa de Michael Jones (trompete), Maurice Tompkins (trombone) e Alma Trio com Helder Samara na bateria, Felipe Silveira no piano e Daniel Pezim no baixo."

(Por Rafael Christofoletti)

Nós tivemos o privilégio de estar presente, na ultima quarta, no 1º Ato do projeto Miles Davis em 4 atos, no Almanaque Café, comentado aqui pelo Tel.

Foto: Tico
O show foi muito bom. O Alma Trio, formado por Helder Samara (bateria), Felipe Silveira (piano) e Daniel Pezim (baixo), tocou com Michael Jones (trompete) e Maurice Trompkins (trombone). Um grupo bem entrosado que apresentou músicas da fase marcada por Kind of Blue de Miles Davis.

O trompetista e o trombonista são alunos do Cincinnati Conservatory of Music e estão fazendo intercâmbio no Instituto de Artes da Unicamp, até dezembro. O interessante deles é estudar a relação entre a música brasileira e o jazz. As influências musicais vão dos mais óbvios como Chico Buarque e Chet Baker até Hermeto Pascoal e Banda Mantiqueira.

Foto: Thaiza
O Almanaque Café não é um bar não muito grande, porém aconchegante. Tem algumas poucas mesas e um balcão  onde se pode assistir ao show, que acontece num pequeno palco. Se você quiser pegar um lugar sentado, chegue cedo. Se você não se importar em ficar no balcão, ali pertinho do chopp, pode chegar mais em cima da hora para o show.

Um ponto negativo foi o fato do barulho que vinha de algumas pessoas conversando competir com o som que vinha do palco. O valor da entrada não é tão doce, é R$15 (de couvert) e a cerveja não é muito barata. Mas o som compensa! E o chopp é bom!

O Alma Trio volta ao palco nas próximas apresentações desta série do Almanaque nos dias 13, 20 e 27. O trompetista Michael Jones e o trombonista Maurice Trompkins também voltarão a fazer participações nas próximas apresentações. A partir das 20h.

13/09 - Fase Elétrica - Walmir Gil (trompete)
20/09 - Sketches of Spain - Daniel D'Alcantara (trompete). Participação do artista plástico Piassa
27/09 - Segundo Quinteto - Bob Wyatt (bateria), Sidmar Vieira (trompete), Jefferson Rodrigues (saxofone). Participação do artista plástico Roberto Gallo

Av. Albino José Barbosa de Oliveira, 1240, Barão Geraldo
R$ 20,00

Fiquem atentos pois esse tipo de coisa não rola sempre em Campinas não, hein?! Aproveitem!

0 opinaram

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora