Cinema em Cartaz

Postado por Thiago sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Cinema em cartaz

por Tiago


Esta semana nós temos nove estréias. No MIS, três filmes em cartaz merecem atenção: As lágrimas amargas de Petra Von Kant, Woodstock: 3 dias de paz, amor e música e Woyzeck. Em particular, o primeiro e o terceiro destes filmes fazem parte do "Ciclo de cinema alemão", comentado aqui no blog pela Thaiza. Outro filme que merece destaque é O menino maluquinho, em cartaz no SESC no projeto "Ciranda", comentado aqui no blog pelo Tico. Além disso, no sábado, no Shopping Galleria, vai rolar a ópera Nixon na China. Mais dois filmes merecem destaque.



Biutiful

Biutiful, México e Espanha, 2010

Gênero: Drama
Duração: 147 minutos.

Diretor: Alejandro Iñárritu


Conectado com a vida após a morte, Uxbal (Javier Bardem) é um herói trágico, pai de dois filhos e que consegue sentir os perigos da morte. Ele luta contra uma realidade corrompida e o destino que conspira contra ele em sua tentativa de perdoar e amar. Esta é a história de um homem em queda livre, cuja estrada para a redenção mostra-se completamente sombria.

O novo filme de Alejandro Iñárritu, mesmo diretor de Amores brutos, 21 gramas e Babel, perece ser tão bom quanto os anteriores. Este, porém é o primeiro filme do diretor sem o roteirista Guillermo Arriaga. Por isso, algumas características, como a história "recortada e colada", são diferentes, mas a sensação de impotência diante do destino, contida nos outros filmes continua a mesma.

A velocidade dos filmes de Iñárritu não agrada a todos. E, apesar do trailer, esse não parece ser muito diferente. O que também não é diferente é a tentativa do diretor de conectar histórias em paralelo. Antes recortadas e coladas via um acidente, como em Amores brutos, 21 gramas e Babel, agora histórias, como a dos trabalhadores chineses, correm juntas com a história de Uxbal.




Site oficial

IMDb

Uma crítica e outra crítica.




O mágico
L'illusionniste, França e Inglaterra, 2010

Gênero: Animação
Duração: 90 minutos.

Diretor: Sylvain Chomet


Um ilusionista francês, percebendo que seu show está perdendo espaço para outras atrações mais modernas, viaja pela Escócia. O encontro com uma garota faz as perpectivas de suas vidas mudarem.

Essa é uma animação do diretor Sylvain Chomet, com roteiro de Jacques Tati. O diretor é o mesmo diretor de Bicicletas de Belleville e do segmento "Torre Eiffel", no filme Paris, te amo. Enquanto o roteirista é o mesmo de Meu tio.

A história, que visivelmente tem o dedo de Jacques Tati, é de um ilusionista, que percebendo a chegada de atrações mais modernas, luta contra para manter seu emprego. A sua luta para rejeitar-entender-aceitar o novo ganha ajuda de uma menina que ele encontra durante suas andanças.

Não é difícil perceber auto-referências no filme. Para começar, o nome do ilusionista se refere a Tati, que já fazia uma crítica a modernidade, em 1958, com Meu tio. Além disso, a animação é feita com traços de desenho, em uma época em que os filmes 3D vem ganhando cada vez mais espaço nas salas.




Site oficial

IMDb

Uma crítica e outra crítica.



Segue uma lista completa dos filmes em cartaz em Campinas esta semana.


Estréias da semana


  • As lágrimas amargas de Petra Von Kant


  • Biutiful


  • Bravura indômita


  • Burluesque


  • Menino maluquinho


  • O mágico


  • O ritual


  • Woodstock: 3 dias de paz, amor e música


  • Woyzeck





  • Filmes em cartaz


  • Amor e outras drogas


  • As aventuras de Sammy


  • As lágrimas amargas de Petra Von Kant


  • As viagens de Gulliver


  • Biutiful


  • Brasil animado


  • Bravura indômita


  • Burluesque


  • Caça as bruxas


  • Cisne negro


  • De pernas pro ar


  • Deixe-me entrar


  • Desenrola


  • Enrolados


  • Entrando numa fria maior ainda com a família


  • Lixo estraordinário


  • Menino maluquinho


  • Minhas mães e meu pai


  • O concerto


  • O discurso do rei


  • O mágico


  • O ritual


  • O turista


  • O vencedor


  • Santuário


  • Woodstock: 3 dias de paz, amor e música


  • Woyzeck


  • Zé colmeia - o filme





  • Se você for ao cinema esta semana,
    tiver alguma sugestão, concordar ou discordar dos comentários deste post, por favor, comente :-)

    2 opinaram

    1. Thaiza comentou:
    2. O Mágico é lindo! Sutil, praticamente sem falas, com destaque para a arquitetura dos lugares e os trejeitos das pessoas/nacionalidades por onde passa o mágico, muito bem construídos.

      Melancólico e poético, trata de temas complexos e densos, ou seja, não vá com crianças pequenas esperando um coelho colorido estilo restart sair da cartola. O filme é recomendado para maiores de 12 anos.

      Pra quem gosta de Tati, é um prato cheio!

       
    3. comentou:
    4. ('like' o comentário de cima)

      Animação linda, muito sensível, vale a pena conferir na telona!

       

    Postar um comentário

    Siga o CultCPS!


              RSS    

    Últimas do Twitter


    Últimos comentários


    Tetê-a-Tetê Digital!

    Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

    Arquivo do blog

    Visitando agora